quinta-feira, 9 de novembro de 2017

8 mil ?!

Faz pouco mais de 4 anos que nos apavoramos com o preço inicial do Play Station 4. Segue link
Agora é o iphone X, pelo dobro disso. Sim, 8 mil reais. Segue link também. Aliás, vai também um print de tela, caso isso mude um dia:

print de tela do site da Apple Brasil, em 09/11/2017

Então vou refazer as contas feitas em 2013, para o momento desta postagem. Usarei o Dólar a R$ 3,30.

1) Tirar passaporte (R$ 257,25 + R$ 60,00). Segue link com instruções. 
Considerando-se duas visitas ao local escolhido, vamos chutar um adicional de R$ 30 em estacionamento e R$ 30 em combustível, mas na sede da PF na Lapa (São Paulo) é perfeitamente possível ir de trem. 
2) Tirar visto americano (USD 160 -> R$ 528,00 + R$ 60,00). Segue link com instruções.
Considerando-se, também, duas visitas (uma para entrega de documentação e fotos e outra para entrevista), chutarei os mesmos adicionais: de R$ 30 em estacionamento e R$ 30 em combustível.
3) Passagens para Miami (USD 833 -> R$ 2.750,00). 
Pesquisei pelo site Save70, e é óbvio que tem mais em conta se programar com antecedência. O voo é durante em uma manhã de sexta-feira, de Avianca. Com uma escala, o que não tem muito jeito quando se procura passagens baratas. Não sei se tem taxas pendentes
4) Hotel em Miami (R$ 107,00). 
Pesquisei pelo meu amigo Booking. Se você topar ficar em albergue, sai ainda menos. E é só por uma noite.
5) Despesas (R$ 150,00)
Incluo aqui taxis e refeições. É um chute, mas um chute honesto pelo fato do hotel ser perto do aeroporto e de um shopping. 
6) Iphone X (R$ 3.800,00)
Custa USD 1150 e eu simplesmente converti.

Agora, observe aspecto importante do plano. Saia do Brasil com um acordo feito: você acha dois interessados em comprar um Iphone X 256GB por R$ 7.000, o que é uma bagatela no Brasil. De preferência pagos, para não ter treta de "pensando bem..."

7) Imposto (USD (1150 * 2 - 500) / 2  = USD 900 -> 2970) (Obs)

Despesas totais:
317,25 + 588,00 + 2,750,00 + 107,00 + 150,00 + 11.400,00 + 2.970,00 =  18.282,25
Receita do projeto: 
14.000,00

Assim, você consome 1 final de semana da sua vida e, gastando 4200 reais, fica com:
- Iphone X 256GB novo
- passaporte válido por 10 anos
- visto americano de turista válido por 10 anos
- um fim de semana doido para contar pra todo mundo.

OBS 1:
Alternativamente, pode-se pesquisar os passos (3) e (4) em Orlando, mas vai ser mais ou menos a mesma coisa.
OBS 2:
Lembrando que a cota de compras no exterior é de USD 500 e até 3 itens iguais. Daí a conta que faço: 2 iphones X, preço de nota fiscal, tirando USD 500 da cota e com 50% de imposto. 
OBS 3:
Há uma suposição otimista: a que você consegue passar seu próprio Iphone X como item pessoal. Caso isso não dê certo, pelo menos o seu Iphone não estoura a cota de 3 itens.

Deste modo, isso tudo que eu estou propondo é absolutamente correto e dentro da leiAgora... Muito disso aí pode ser economizado ou diluído. Se o sujeito, como eu, tem passaporte e visto, a conta fica em ainda melhor: R$ 3.377 pelo Iphone X. Em resumo: quem comprar Iphone X no Brasil sofre de um caso assustador de burrice aguda.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

50 Maiores: Atualização 2017

Começamos com a tabela:

pos 2016 pos 2017 + / - time 2016 2017 + / - esporte país
1 1 0 Dallas Cowboys            4.000            4.200 5% Futebol Americano EUA
4 2 2 New York Yankees            3.400            3.700 9% Baseball EUA
5 3 2 Manchester United            3.320            3.690 11% Futebol ING
3 4 -1 Barcelona            3.550            3.640 3% Futebol ESP
2 5 -3 Real Madrid            3.650            3.580 -2% Futebol ESP
6 6 0 New England Patriots            3.200            3.400 6% Futebol Americano EUA
7 7 0 New York Knicks            3.000            3.300 10% Basquete EUA
9 8 1 New York Giants            2.800            3.100 11% Futebol Americano EUA
10 9 1 San Francisco 49ers            2.700            3.000 11% Futebol Americano EUA
10 9 1 Los Angeles Lakers            2.700            3.000 11% Basquete EUA
8 11 -3 Washington Redskins            2.850            2.950 4% Futebol Americano EUA
- 12 - Saint Louis Rams -            2.900 - Futebol Americano EUA
13 13 0 New York Jets            2.600            2.750 6% Futebol Americano EUA
14 13 1 Los Angeles Dodgers            2.500            2.750 10% Baseball EUA
12 15 -3 Bayern Munique            2.680            2.710 1% Futebol ALE
16 16 0 Chicago Bears            2.450            2.700 10% Futebol Americano EUA
18 16 2 Boston Red Sox            2.300            2.700 17% Baseball EUA
21 18 3 Chicago Cubs            2.200            2.680 22% Baseball EUA
20 19 1 San Francisco Giants            2.250            2.650 18% Baseball EUA
14 20 -6 Houston Texans            2.500            2.600 4% Futebol Americano EUA
29 20 9 Golden State Warriors            1.900            2.600 37% Basquete EUA
17 22 -5 Philadelphia Eagles            2.400            2.500 4% Futebol Americano EUA
19 22 -3 Chicago Bulls            2.300            2.500 9% Basquete EUA
26 24 2 Denver Broncos            1.940            2.400 24% Futebol Americano EUA
33 25 8 Miami Dolphins            1.850            2.380 29% Futebol Americano EUA
25 26 -1 Green Bay Packers            1.950            2.350 21% Futebol Americano EUA
27 27 0 Baltimore Ravens            1.930            2.300 19% Futebol Americano EUA
29 28 1 Pittsburg Steelers            1.900            2.250 18% Futebol Americano EUA
32 28 4 Seatle Seahawks            1.870            2.250 20% Futebol Americano EUA
21 30 -9 Boston Celtics            2.100            2.200 5% Basquete EUA
39 30 9 Minessota Vikings            1.590            2.200 38% Futebol Americano EUA
31 32 -1 Indianapolis Colts            1.880            2.180 16% Futebol Americano EUA
35 33 2 Atlanta Falcons            1.670            2.130 28% Futebol Americano EUA
- 34 - Oakland Raiders -            2.100 - Futebol Americano EUA
28 35 -7 Manchester City            1.920            2.083 8% Futebol ING
44 36 8 San Diego Chargers            1.525            2.080 36% Futebol Americano EUA
40 37 3 Carolina Panthers            1.560            2.075 33% Futebol Americano EUA
42 38 4 Arizona Cardinals            1.540            2.025 31% Futebol Americano EUA
24 39 -15 Los Angeles Clippers            2.000            2.000 0% Basquete EUA
37 39 -2 New York Mets            1.650            2.000 21% Baseball EUA
49 39 10 Tennessee Titans            1.490            2.000 34% Futebol Americano EUA
50 42 8 Jacksonville Jaguars            1.490            1.950 31% Futebol Americano EUA
23 43 -20 Arsenal            2.020            1.930 -4% Futebol ING
43 44 -1 Kansas City Chiefs            1.530            1.880 23% Futebol Americano EUA
47 45 2 Cleveland Browns            1.500            1.850 23% Futebol Americano EUA
36 46 -10 Chelsea            1.670            1.845 10% Futebol ING
34 47 -13 Brooklyn Nets            1.700            1.800 6% Basquete EUA
38 47 -9 Saint Louis Cardinals            1.600            1.800 13% Baseball EUA
46 47 -1 Tampa Bay Buccaneers            1.510            1.800 19% Futebol Americano EUA
45 50 -5 New Orleans Saints            1.515            1.750 16% Futebol Americano EUA
- 50 - Los Angeles Angels -            1.750 - Baseball EUA

Agora, um apanhado geral, como sempre. Se o amigo leitor realmente prestou atenção, há 51 times devido ao empate na posição 50.


O futebol perde um participante: Liverpool. Chelsea e Arsenal despencam posições e podem nem figurar em 2018. O crescimento médio do esporte foi 4%. 
O baseball, embora com crescimento médio de 16%, está com 7 participantes, liderados pelos Yankees como sempre. Os Cardinals podem não aparecer na próxima lista. Como previsto no ano passado, o título dos Cubs fez o time ganhar 3 posições. Pouco até.
O basquete perdeu 1 participante, ficando com 7 agora. O crescimento foi modesto neste ano, apenas 11% na média. os Lakers seguem em queda livre, assim com os Nets, que podem nem figurar na próxima lista. 
E o futebol americano caminha a passos largos para recuperar a hegemonia de 2012 (sim, mantive a frase porque ela soa bem). São 29 franquias (previ 30 no ano passado) entre os 50 maiores times do mundo, com crescimento médio de 19%. E ainda tem o grande lider: Dallas Cowboys.

A média de crescimento em 2017 foi de apenas 16%. Apenas 4 países figuram na lista: Alemanha (1), Espanha (2), Inglaterra (4) e EUA (43). A nota de corte subiu de 1,490 bilhão para 1,750 bilhão de dólares. O valor total da turma passou de 109 para 125 bilhões de dólares.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Audaciosamente reclamando...

Hoje completamos 30 anos da estréia de Star Trek: The Next Generation. Não por acaso, a franquia retornou às telinhas esta semana com Star Trek: Discovery, em singela homenagem.


Não há fã mais ativo (e controverso) que o trekker. Alucinadamente apaixonado pela franquia, crítico, detalhista, articulado... o fã médio viu a franquia toda pelo menos uma vez. Pelo menos. E sempre tem sua opinião sobre cada aspecto debatido.
Ainda assim TNG, como ficou conhecida, é quase unanimamente aceita como a melhor de todas. Alguns ainda resistem a achar Picard melhor do que Kirk, mas a sólida tripulação no entorno do capitão calvo de origem francesa faz a discussão se restringir a isso. Os efeitos, a fotografia, os roteiros, os atores especialmente convidados, o desenvolvimento de um ambiente maior que a nave... tudo contribuiu para o sucesso da série. 
Sucesso absoluto, a meu ver.

Mas e se TNG estreasse, exatamente como foi, nos dias de hoje, quais seriam os comentários nas redes sociais? Ou, indo direto ao ponto, quais seriam as reclamações?
Juntei 10 que seriam mais ou menos assim, creio:
- Por que não tem nenhum negro na ponte, apenas na engenharia? #racismo
- Por que não nunca tem mulher no comando?
- Que porcaria de klingon é esse? O que diabos fizeram nessa maquiagem?
- Até tem uma mulher como conselheira, mas usando uniforme diferente apenas para valorizar as curvas. #machismo
- Não gostei porque não há vulcanos na nave. Tem que tem um vulcano.
- A série homofóbica, pois nenhum personagem é gay. #homofobia
- Mudaram o visual da nave só para fazer os fãs comprarem miniaturas. Essa coisa de ser 80 anos no futuro é a desculpa mais esfarrapada que já vi.
- Só tem fan-service nisso, nada de conteúdo original.
- Os personagens são totalmente inverossímeis. Não faz sentido a médica estar com o filho na nave, muito menos um andróide que ninguém sabe de onde veio.
- Esse cara que faz o imediato é um péssimo ator. Apenas uma montanha de músculos.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

A Garota do Colegial

Você e ela estudavam juntos por todo 2o Grau (hoje "Ensino Médio), mas ainda era o usado o termo "Colegial". Era uma moça inquestionavelmente bonita, embora não fosse a musa da turma. Mas também era um pouco diferente das outras.
Ela tinha um lado artístico pulsante. Para adolescentes, gostar de museus e de artes plásticas era, por assim dizer, incomum. Aos assuntos usuais das garotas, como galãs, novelas e sapatos, ela dava a atenção mínima para não ter terminantemente excluída das rodas de conversa. E você, um cara comum, que acompanhava futebol e ainda lia quadrinhos escondido, ela era quase que de uma casta cultural superior.
Ainda assim, ela nunca foi arrogante por ser diferente e eventualmente vocês se aproximaram no final do último ano. E acabaram tendo um namoro rápido entre a viagem formatura e o baile, no qual entraram juntos até. Era aquela paixão intensa, rápida e sincera. 

Mas a vida rapidamente acabou por separá-la de você. Ela acabou, que surpresa!, indo cursar faculdade de artes plásticas em outra cidade, e você ficou por aqui mesmo. Foi triste, vocês sentiriam a falta um do outro. Mas, verdade seja dita, era um namoro de 3 semanas. E você se encarregou de superar isso.
Como superou as dificuldade da faculdade, do estágio, dos namoros que vieram e foram, dos empregos, do casamento e do divórcio. Coisa da vida.
E foi em um dia improvável, em um shopping, que você a viu novamente. Sua cabeça foi até Marte e voltou em um instante. Todas os sentimentos e percepções inundaram simultaneamente sua mente. Era ela, e ela te reconheceu.
Os anos lhe deram alguns quilos, rugas e os primeiros cabelos brancos. Mas você tinha noção de que não era um galã de cinema: ganhou peso, perdeu cabelo e usava óculos agora. Ato contínuo, você sorri.
Ela sorri de volta e vocês se falam. Isso nunca mudou em 25 anos: era o mesmo sorriso. Pequeno, com as covinhas de sempre, com a cabeça levemente inclinada valorizando as maçãs do rosto. Ato contínuo, você se apaixona novamente.
Celular, face, whatzapp: hoje em dia, o processo de encontrar alguém envolve isso. A conversa é curta, ela tem um compromisso. Mas o contato está restabelecido. E o mais importante: ela sorriu como antes.

Quando vocês começam a se encontrar, a paixão explode logo na primeira noite. Mas algo está fora do lugar, você não sabe muito bem o que. Nos próximos encontros, começa a entender. Ela está diferente. Não tem mais tanto respeito, ou pelo menos tolerância, pelo mundo que você vive. Ela não assiste tv, não sabe das séries que você acompanham e vai ao cinema apenas em festivais alternativos. Você genuinamente tenta ir, tenta participar, mas é muito "fora da caixa". Ela não simpatiza com seus amigos, nem você com os dela. Ainda há respeito, mas fica difícil encontrar pontos em comum.
Um dia ela conta que usa drogas. Você se preocupa com vício, mas ela garante que é eventual. "Deve ser verdade", você reconhece. A relação estremece mais. Ela te convida para uma vernissage, mas é na hora do almoço. Você a convida para jantar, mas ela não pode. 
E um belo dia ela não atende o celular mais. Você vai visitá-la de surpresa, ela está com outra pessoa no apartamento e não te deixa subir. Acabou, claramente. Ela sequer se deu ao trabalho de conversar antes, apenas te deixou para trás e seguiu em frente. 
Sim, você vai superar. Já passou coisa muito pior. Apenas não quer mais saber dela, uma raiva natural e comum. Pega o celular e remove a amizade do face. Apaga o contato. Vida que segue.

Desculpem o textão, mas é assim que me sinto com Twin Peaks depois de metade do 8o episódio. Não vou seguir, não tenho nenhum interesse mais. Vou apenas tentar me manter no mistério noventista a cerca de Laura Palmer, curiosamente, uma garota do colegial. 
David Lynch morreu, só não sabe ainda.